Sobre

Daniela Arbex, 46 anos, é autora do best-seller Holocausto brasileiro, eleito Melhor Livro-Reportagem do Ano pela Associação Paulista de Críticos de Arte (2013) e segundo melhor Livro-Reportagem no prêmio Jabuti (2014). Com mais de 300 mil exemplares vendidos no Brasil e em Portugal, a obra ganhou as telas da TV, em 2016, no documentário produzido com exclusividade para a HBO. Em 2015, lançou Cova 312, vencedor do Prêmio Jabuti na categoria livro-reportagem (2016). A obra aborda a ditadura de uma forma que a história oficial nunca fez. Recentemente, a escritora lançou Todo dia a mesma noite, livro que narra a história não contada da boate Kiss. Uma das jornalistas mais premiadas de sua geração, Daniela tem mais de 20 prêmios nacionais e internacionais no currículo, entre eles três prêmios Esso, o americano Knight International Journalism Award (2010), o prêmio IPYS de Melhor Investigação Jornalística da América Latina (2009) e o Natali Prize, que ela recebeu na Bélgica em 2002. Foi repórter especial do Jornal Tribuna de Minas por 23 anos. Atualmente dedica-se à literatura.

 

Premiações

2018 Medalha do Mérito Legislativo em Direitos Humanos pela Câmara Municipal de Juiz de Fora.

2016 Primeiro lugar no prêmio Jabuti na categoria livro-reportagem por Cova 312.

2014 Segundo lugar no prêmio Jabuti na categoria livro-reportagem por Holocausto Brasileiro.

2014 Agraciada com o Prêmio Carrano de Luta Antimanicomial e Direitos Humanos.

2013 Vencedora do prêmio da Associação Paulista de Críticos de Artes (APCA) na categoria literária pelo Holocausto brasileiro, eleito o melhor livro reportagem do ano.

2012 Vencedora do Prêmio Esso na Categoria Regional Centro-Oeste.

2012 Menção Honrosa no Prêmio IPYS de Melhor Investigação Jornalística da América Latina e Caribe (Transparência Internacional e Instituto Prensa y Sociedad) com a série Holocausto Brasileiro- eleita pelo júri popular a melhor investigação do Colpin 2012.

2010 Vencedora do Knight International Journalism Award (Estados Unidos).

2009 Vencedora do Prêmio IPYS de Melhor Investigação Jornalística de um Caso de Corrupção na América Latina e Caribe (Transparência Internacional e Instituto Prensa y Sociedad).

2009 Menção Honrosa no Prêmio Vladimir Herzog- categoria especial educação.

2004 Vencedora do Prêmio Inclusão Social Saúde Mental.

2004 Prêmio Imprensa Embratel: finalista Região Sudeste.

2002 Vencedora do Prêmio Esso – Categoria especial interior.

2002Menção Honrosa no Prêmio Vladimir Herzog.

2002Menção Honrosa no Prêmio Lorenzo Natali (Bélgica).

2000 Vencedora do Prêmio Esso de Jornalismo – categoria especial interior.

2000 Diplomada “Jornalista Amiga da Criança” – ANDI.

2000 Prêmio Eloísio Furtado pela melhor reportagem do ano – Tribuna de Minas.

1999 Finalista do Prêmio Ayrton Senna de Jornalismo- categoria impresso.

1999 Prêmio Eloísio Furtado pela melhor reportagem do ano – Tribuna de Minas.

1998 Finalista do Prêmio Ayrton Senna de Jornalismo- categoria impresso.

1998 Prêmio Eloísio Furtado pela melhor reportagem do ano – Tribuna de Minas.

1997 Prêmio Eloísio Furtado pela melhor reportagem do ano – Tribuna de Minas.

1996 Prêmio Eloísio Furtado pela melhor reportagem do ano – Tribuna de Minas.

Contato