Meu irmão é um dos 500 mil

Ainda é difícil acreditar que ele partiu. Não há um só dia que eu não pense nele. Também não imaginei que saudade pudesse doer tanto. O coronavírus não mata só pessoas, mata sonhos, rouba o futuro. Amanhã o Sandro faria 50 anos. Será o primeiro aniversário sem a presença física dele. Sem o abraço, o beijo bochecha com bochecha, as risadas, a alegria. Ainda choro por essa doença ter tirado de nós até o direito de segurar sua mão. Assim como nós, 500 mil famílias choram por suas perdas. Milhares de filhos, de mães, de pais, de irmãos. Conviver com a sombra dessa doença é experimentar o inimaginável: uma existência sem você. Que você receba, na sua nova jornada, o amor que a gente te envia todos os dias em forma de lembranças que jamais se apagarão.    

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Contato